Pesquisar

Giovane Gávio é eleito para o Hall da Fama no Vôlei

Clube Bom Pastor revelou o medalhista olímpico aos 13 anos

 

Hoje é um dia histórico e de comemoração, afinal, Giovane Gávio, revelado aos 13 anos em nossas quadras, acaba de ser convidado para o Hall da Fama do Vôlei, maior reconhecimento para atletas que contribuíram significativamente pelo desenvolvimento do voleibol no país. O Campeão Olímpico recebeu notícia da homenagem para a classe 2021, enquanto participava da gravação de um podcast, nesta terça-feira (11/05). A cerimônia está marcada para os dias 15 e 16 de outubro, em Holyoke (Masschusetts), onde a modalidade foi criada.

Giovane é, certamente, um dos esportistas mais emblemáticos de Juiz de Fora. Sua história começou no vôlei no Clube Bom Pastor, aos 13 anos. Além de gostar do esporte, contou com o apoio da irmã, Gisele Gávio, que também jogava e adorava assistir os jogos do irmão. Antes da performance nas quadras, com manchetes e cortadas que chamavam atenção nos campeonatos, o atleta se dedicava ao judô.

Após anos treinando no celeiro de sucesso do Clube Bom Pastor, Gávio alcançou equipes nacionais e participou de mais de 400 partidas pela seleção brasileira, trinta campeonatos e mais de 30 partidas em jogos Olímpicos. Não é raro associar seu nome a dois ouros olímpicos, uma das maiores honras que um atleta pode alcançar. Como jogador, ele construiu uma carreira extremamente vitoriosa.

Para o presidente do clube, Luiz Gustavo Micherif, esse momento é extremamente importante para o esporte da nossa cidade. “Um marco na história do Clube Bom Pastor foi ter revelado Giovane para o cenário mundial do voleibol. Ele é exemplo para todos que estão iniciando no esporte, e para nós, orgulho imenso receber essa notícia. Merece e muito”, conta, enaltecido.

Pela seleção brasileiro, Gávio foi duas vezes medalha de ouro nos Jogos Olímpicos (1992 e 2004), campeão Mundial em 2002, da Copa dos Campeões em 1997 e da Copa do Mundo em 2003. Além disso, é tetracampeão da Liga Mundial (2004/2003/2001/1993).

Foi considerado o melhor jogador de voleibol do mundo na Liga Mundial de 1993. Quatro anos mais cedo, na Copa do Mundo de 1989, levou pra casa o título de melhor bloqueador do planeta. E na Copa de 2003 foi considerado o melhor atacante do mundo.

Assim, Giovane Gávio se junta a outros brasileiros que fazem parte do Hall do Fama do vôlei. São eles: Bernard, Maurício, Giba, Nalbert, Fofão, Ana Moser, Emanuel, Loiola, Jackie Silva, Shelda, Adriana Behar e Sandra Pires, além de Carlos Arthur Nuzman e Bebeto de Freitas.